Por Fabiana Bellentani

Quando escolhemos o clube como local da comemoração do batizado da Carol, sabia que teríamos um cenário especial para algumas fotos ao ar livre.

Então, em meio ao almoço, demos uma escapadinha da mesa e aproveitamos toda tranquilidade e luz do lugar para alguns cliques a mais daquele momento especial.

Esse tipo de ensaio é uma ótima forma de registro em família, uma recordação linda de um momento inesquecível!

20160913_batizado_carol_ensaio_02

20160913_batizado_carol_ensaio_03

20160913_batizado_carol_ensaio_01

20160913_batizado_carol_ensaio_04

20160913_batizado_carol_ensaio_05

20160913_batizado_carol_ensaio_06

20160913_batizado_carol_ensaio_08

20160913_batizado_carol_ensaio_09

20160913_batizado_carol_ensaio_10

20160913_batizado_carol_ensaio_11

20160913_batizado_carol_ensaio_12

20160913_batizado_carol_ensaio_13

20160913_batizado_carol_ensaio_15

20160913_batizado_carol_ensaio_16

20160913_batizado_carol_ensaio_17

20160913_batizado_carol_ensaio_19

Relação de profissionais deste post

Fotografia: Carmen Fernandes (SP)

Por Fabiana Bellentani

Já contei vários detalhes do batizado da Carolina (desde nosso “dilema familiar” quanto a batizá-la até a escolha da igreja e cerimônia), mas fiquei devendo o almoço de comemoração e o ensaio fotográfico que fizemos depois.

Como são muitas fotos legais, hoje falo sobre o almoço e amanhã mostro o ensaio, que fica, inclusive, como sugestão de um registro de família bem legal!

Só para recapitular, depois de ponderarmos, conversarmos e até brigarmos (rs!), decidimos que faríamos uma cerimônia pequena, bem íntima, apenas com avós, tios e bisavó. Foi a forma que encontramos de satisfazer a mim e ao Eric, meu marido, celebrando o sacramento, porque era importante para mim, mas sem transformar a comemoração em algo grandioso, pois não era esse o intuito.

Mesmo com poucos convidados, tínhamos um total de 12 pessoas. E como acomodar 12 pessoas devidamente sentadas para um almoço?

Em casa não dava, pois nosso limite, para um almoço formal, é de 8 convidados. Não gosto de apertar ninguém em ponta de mesa, acho que fica desconfortável.

A solução foi levarmos a comemoração para outro lugar, mas um que fosse de nossa frequência, que gostássemos bastante. Escolhemos, então, o clube, pois assim conseguiríamos atingir dois objetivos: oferecer um almoço num lugar bacana, tranquilo e seguro aos nossos convidados e fazer um ensaio fotográfico com a Carol ao ar livre.

O resultado foi perfeito! Um restaurante com varanda descontraída, vista para uma alameda arborizada, atendimento atencioso (conhecemos os maîtres e garçons) e boa comida. E um ensaio maravilhoso, à luz do dia, com muito verde e muito amor.

Como não tínhamos mesa de doces, encomendei para cada convidado, uma caixinha em madeira forrada, preenchida com um mini-terço, um saquinho com amêndoas e dois pães de mel que fizeram as vezes do bolo.

Curtimos, brindamos, a Carolina ficou muito à vontade, se esbaldou de comer, se divertiu, dormiu e recebeu muito carinho!

20160912_batizado_carol_05

20160912_batizado_carol_07

20160912_batizado_carol_08

20160912_batizado_carol_03

20160912_batizado_carol_04

20160912_batizado_carol_00

20160912_batizado_carol_01

20160912_batizado_carol_10

20160912_batizado_carol_13

20160912_batizado_carol_11

20160912_batizado_carol_14

20160912_batizado_carol_15

20160912_batizado_carol_16

20160912_batizado_carol_17

20160912_batizado_carol_18

20160912_batizado_carol_19

20160912_batizado_carol_20

20160912_batizado_carol_22

20160912_batizado_carol_21

20160912_batizado_carol_25

20160912_batizado_carol_26

20160912_batizado_carol_24

20160912_batizado_carol_32

20160912_batizado_carol_28

20160912_batizado_carol_31

20160912_batizado_carol_29

20160912_batizado_carol_30

20160912_batizado_carol_27

20160912_batizado_carol_09

 20160912_batizado_carol_12

Relação de profissionais deste post

Fotografia: Carmen Fernandes (SP)

Lembrancinhas: Dpresente (SP)

Por Fabiana Bellentani

Nossa, como tenho coisa para contar sobre o batizado da Carol! rs! Já dediquei um post à decisão de batizá-la, outro aos preparativos envolvidos e hoje, então, é dia de falar sobre a escolha da igreja, que não foi lá tão simples…

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_03

Quando idealizei o batizado da Carolina, queria muito que fosse na igreja em que eu e o Eric casamos, a São José do Jardim Europa em São Paulo.

Entrei em contato com a paróquia por diversas vezes ao longo de umas 6 semanas, mas a agenda para o batizado individual (minha primeira opção) estava sempre lotada. Os horários dedicados ao batismo eram disponibilizados com apenas dois meses de antecedência, além de serem super reduzidos. Mal a agenda abria, já era ocupada, e as vezes em que eu liguei, não tive sucesso em conseguir sequer uma desistência…

E se fizéssemos o batizado comunitário, teria agenda? Sim, teria. Era preciso, então, fazer o pagamento da taxa, levar documentos e certidão de batismo dos pais e padrinhos, além do comprovante de realização do curso preparatório.

Mas e se a Carolina não tivesse padrinhos? “Ah, mas a Igreja não permite batizado sem padrinho. Tem que ter!” foi o que recebi como resposta.

Como assim, tem que ter? Um dos pontos que avaliamos para o batizado da Carol foi exatamente a questão da obrigatoriedade dos padrinhos, pois não queríamos algo imposto, que fosse obrigação. Já falei sobre isso neste post anterior. O “tem que ter” me deixou bastante chateada, pois me mostrava uma paróquia aparentemente ligada ao formalismo do evento e não à essência do sacramento.

Com tantas peculiaridades (uso muito essa palavra para substituir “chatices”), decidi buscar outras opções. E foi aí que me acendeu uma luzinha: por que não a em que meus pais e sogros casaram (Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro)? Sem dúvida, seria um lugar com bastante significado (depois minha sogra contou que foi o Eric também foi batizado), pois também representaria a presença da minha mãe, falecida no ano anterior.

Logo no primeiro contato, consegui reservar a data que tínhamos em mente: dia 10 de outubro, próximo ao feriado do dia 12, pois assim meu sogro, que mora em outro estado, poderia vir para São Paulo sem grandes dificuldades.

Na semana anterior à data do batizado, tivemos sérios contratempos com o curso preparatório de batismo e não conseguimos realiza-lo. Eu, já desesperada, achei que seríamos impedidos de batizar a Carolina na data programada. E o meu sogro, que já estava com passagem aérea comprada? E nós? Viajaríamos uma semana depois, para ficar 15 dias fora…

Bom, entrei em contato com a paróquia no primeiro horário da segunda-feira seguinte à toda confusão, comecei a explicar o que aconteceu e a Igreja me disse: “Fique tranquila, sua filha será batizada na data que você marcou. Não se preocupe!” Adorei! Não por causa do curso, mas pela compreensão aos problemas que havíamos enfrentado e ao sacramento em si. Na minha opinião, não é um curso de apenas algumas horas que incutirá valores nas pessoas. Nós havíamos nos programado para fazer o curso, estava tudo certo e organizado para isso, mas sinceramente, muito mais que “auxiliar na educação religiosa”, os padrinhos devem ser pessoas de bons valores, capazes de transmití-los à criança. E isso é o tipo de coisa que nenhum curso é capaz de criar de uma hora para outra.

Além de tudo isso, a cerimônia foi ótima! O padre foi super simpático e descontraído, seguiu o rito exigido, mas deixou o formalismo de lado, conduzindo uma cerimônia bastante leve, com a participação e envolvimento dos avós e padrinhos. Explicou cada simbolismo relacionado ao batizado: o sinal da cruz feito na testa da criança, o óleo passado no peito, a água jogada na cabeça e a vela acesa pelo padrinho.

No final, foi uma cerimônia linda, tranquila e familiar. Tudo perfeito!

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_01

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_02

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_04

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_05

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_06

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_07

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_08

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_09

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_10

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_12

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_13

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_14

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_15

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_16

20160610_Batizado_da_Carolina_Escolha_da_igreja_e_cerimonia_17

Relação de profissionais deste post

Igreja: Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (SP)

Fotografia: Carmen Fernandes (SP)